David Lima


Desenvolvedor Web

Como escolher a melhor hospedagem para seu site

1

Muitas pessoas que compram websites ou aplicações online são questionadas quanto ao serviço de hospedagem que desejam contratar, mas nem sempre conhecem as diferenças entre os tipos de serviço disponibilizados no mercado e muitas vezes isso resulta em grandes problemas posteriores.

Para escolher a hospedagem que mais se enquadra com o seu site, você precisa ter algumas coisas em mente:

Que tipo de site eu preciso hospedar?
Se você possui um site estático, sem formulários de contato, de cadastro, newsletter e coisas do tipo, pode descartar hospedagens que ofereçam muito espaço e suporte a linguagens de programação avançadas. Caso contrário, você precisa saber exatamente em que linguagem seu site foi desenvolvido (a empresa que criou o seu site pode te fornecer essa informação, caso necessário), e então buscar uma hospedagem que atenda especificamente a linguagem e a versão do seu site. Também é importante questionar se a hospedagem suporta o tipo de sistema gerenciador de banco de dados e qualquer outra tecnologia usada no site.

É muito importante saber, além da linguagem utilizada, a versão dessa linguagem. Se seu site foi desenvolvido em PHP 5.5, por exemplo, e você contratar uma hospedagem que só suporte PHP 5.3 (ainda comum hoje em dia), terá muitos problemas de compatibilidade e o site sempre apresentará algum tipo de erro.

Qual o volume de acesso previsto para o site?
Mesmo que você escolha uma hospedagem compatível com seu site, pode ter problemas com o volume de acessos. Um servidor web nada mais é que um computador que disponibiliza conteúdo online para outros computadores conectados a internet, ou seja, para cada usuário acessando o servidor (seu site), este terá que disponibilizar o arquivo requisitado para o usuário, e isso consome uso do processador e memória RAM do servidor.

Resumindo, se o seu site receber mais acessos do que o servidor suportar, seu site sairá do ar e ficará offline por algum tempo, dependendo de como o seu serviço de hospedagem trata esses casos. De qualquer forma, o site ficará indisponível por algum tempo e, claro, isso resulta em prejuízo para a sua empresa. Tente não contratar serviços que excedam nem que sejam inferiores a suas necessidades, primeiro para evitar gastos desnecessários, e para evitar prejuízos com o site offline.

Quanto mais caro, melhor?
Não, definitivamente não. Cada empresa de hospedagem de sites cobra um determinado valor no serviço prestado, mas este valor nem sempre está ligado diretamente a qualidade do serviço. Há empresas que cobram valores caríssimos para planos básicos de hospedagem, em geral por conta de licenciamento do software usado no sistema operacional do servidor. Com este valor, eles apenas garantem o licenciamento e a prestação do serviço, da forma mais básica o possível, então você precisa saber que nem sempre os serviços com maior nome e maiores valores são os melhores ou mais confiáveis, e falo isso por experiência própria.

Compartilhado, dedicado ou VPS?
Essa é uma dúvida bastante comum na hora de contratar um serviço, mas, para quem não é muito familiarizado com esse tipo de serviço, fica mais complicado para entender a diferença entre esses três principais tipos de servidor. Então, vamos esclarecer:

Compartilhado
Um plano de hospedagem compartilhadoé aquele que você divide espaço com vários outros sites, isto é, em um mesmo servidor físico, a empresa disponibiliza vários blocos de espaço isolados para uma certa cota de clientes. Embora todos os sites estejam no mesmo servidor, você não corre risco de os arquivos do seu site serem acessados por algum outro cliente da empresa, com outro site.

Prós:
O valor mensal geralmente é baixo.

Contras:
Muito limitado, o cliente não tem permissões para gerenciar as configurações do servidor.

Recomendação:
Sites estáticos ou dinâmicos sem requisitos específicos e com pouco fluxo.

 

Dedicado
Os dedicados são geralmente os mais eficazes, pois a empresa disponibiliza um servidor inteiro só para o seu site, ou seja, é como se você alugasse um computador inteiro para fazer com ele o que bem entender, tudo online.

Prós:
O cliente tem total liberdade para fazer qualquer modificação de configurações do servidor;
Suportam maior fluxo de visitas.

Contras:
Valor altíssimo em comparação com os planos compartilhados e VPS.

Recomendação:
Sites que trabalham com sistemas pesados ou que necessitem de recursos específicos e com fluxo de visitas muito alto.

 

VPS
O VPS (Virtual Private Server) é o meio termo entre compartilhado e dedicado. Ele é um servidor virtualizado dentro de um compartilhado. Com ele você tem todas as opções que o dedicado oferece, mas com a potência apenas pouco maior da que um compartilhado pode te proporcionar.

Prós:
Preço geralmente baixo (dependendo da configuração, até mais baixo que os compartilhados);
O cliente tem total liberdade para gerenciar todo o sistema operacional (assim como no dedicado);
Mais comumente vendido em planos cloud com SSD, o que proporciona desempenho muito maior que servidores comuns.

Contras:
Por ser um servidor 100% personalizável, muitas empresas o vendem como uma máquina nova, apenas com o sistema operacional instalado, ou seja, o cliente precisará configurar tudo, inclusive o servidor web.

Recomendação:
Sites com volume mediano de fluxo mas que requerem recursos específicos.

Windows ou Linux?
Primeiro de tudo, é preciso saber que o sistema operacional que você escolher para o seu site não tem absolutamente ligação nenhuma com o sistema operacional que você usa no seu computador.

Acontece que existem distribuições de softwares de servidores web para o Windows e para sistemas baseados em Linux, ou seja, apenas o servidor que você contratar trabalhará com esse sistema operacional.

A diferença primordial é o valor cobrado: servidores Windows em geral são mais caros que servidores Linux, isso porque o Windows é um sistema operacional pago, ou seja, a empresa que fornece hospedagens Windows precisa pagar uma taxa para licenciar o servidor, e depois sim passar a vender o serviço. Como Linux é software livre, você economiza bastante.

Depois disso, existem outras diferenças como suporte nativo a linguagens de programação, sistemas gerenciadores de bancos de dados e até mesmo segurança.

Servidores Linux podem ser utilizados para a maioria das linguagens de programação para web utilizadas hoje, com exceção do ASP. O ASP é uma tecnologia fechada da Microsoft, e claro, é compatível com o IIS (principal servidor web do Windows Server).

Minha recomendação é usar servidores Linux sempre que possível, pois além de mais baratos, podem garantir um melhor desempenho do seu site em 90% dos casos.

É sempre válido consultar o desenvolvedor do seu site para tirar dúvidas técnicas, as pessoas envolvidas no desenvolvimento são as mais recomendadas para dizer com precisão qual é a melhor opção a utilizar.

Enfim, é isso! Espero que tenha esclarecido algumas dúvidas comuns que as pessoas têm ao contratar um serviço de hospedagem. Qualquer dúvida deixe nos comentários e responderei com prazer :)